Publicidade

Brasil 10 de novembro de 2017

Uefs apresenta trabalhos e propostas em seminário nacional de patrimônio geológico

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) esteve representada no IV Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico, realizado no mês de outubro de 2017, no Paraná.

As atividades, desenvolvidas no Campus da Universidade Estadual de Ponta Grossa, contaram com a participação da professora doutora Marjorie Cseko Nolasco, coordenadora do Campus Avançado da Uefs da Chapada Diamantina, que apresentou trabalhos e debateu com a Unesco Brasil sobre geoparques e a instalação da Comissão Interministerial de Geoparques Brasileiros.

A Uefs, considerada à frente do seu tempo, conforme Marjorie Nolasco, foi a primeira Universidade basileira a desenvolver cursos de formação sobre Geodiversidade, Geoconservação e Geoturismo. Desde 2007, foram três cursos internacionais com parceria com a Universidade do Minho, de Portugal, inclusive com a participação do professor português José Bernardo Rodrigues Brilha, formado em Geologia (Ramo Científico) pela Universidade de Coimbra.

As ações da Uefs na área integram o Programa de Pós-Graduação em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente (PPGM). Parcerias em outras áreas com Portugal, Espanha, Cuba e com universidades e instituições brasileiras resultaram na criação da Associação Brasileira de Defesa do Patrimônio Geológico e Mineiro, que hoje conduz as discussões no país sobre o tema. Também foi instalada a Comissão Interministerial de Geoparques Brasileiros que, dentre outros, está voltada à implantação dos parques do Morro do Chapéu e Serra do Sincorá, na Bahia.

Além de Marjorie Nolasco, o geólogo doutor Renato Azevedo, representando Associação Geoparque Serra do Sincorá, da qual a Uefs parceira, participou da apresentação dos Geoparques da Chapada. Foram compartilhadas experiências com os demais geoparques aspirantes brasileiros e com o Araripe, único geoparque pertencente a Rede Geopark Global Networks – GGN – Unesco, no Brasil.

Na Assembleia da Associação Brasileira de Defesa do Patrimônio Geológico e Mineiro (AgeoBRh), a professora Marjorie Nolasco foi indicada e aclamada coordenadora presidente, para o Biênio 2017-19. O próximo evento será em 2019, no Araripe, Ceará, sob a organização da AgeoBRh, Universidade Regional do Cariri (Urca) e do Geopark Araripe.

FH, 10/11/17

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someoneShare on Tumblr