Publicidade

Feira e Região 12 de setembro de 2017

Sebrae atende mais de mil empreendedores na Expofeira

Público participou de palestras e cursos práticos, e recebeu orientações técnicas
durante a Exposição Agropecuária de Feira de Santana (Expofeira).

Foram mais de 400 empresas rurais e cerca de 1.350 pessoas atendidas no Espaço Sebrae durante a 42ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana (Expofeira), que aconteceu de 3 a 10 de setembro. Produtores rurais da cidade e de mais 12 municípios como Ruy Barbosa, Araci, Ouriçangas, Irará, Conceição do Jacuípe e Coração de Maria passaram pelo Espaço, muitos em caravanas para missões técnicas.

Além deles, turmas de estudantes de Agronomia e outros visitantes também estiveram presentes no local, participando dos seis dias intensos de sebrae_expofeira_1palestras, oficinas de gestão, cursos práticos e seminário. Uma delas foi a médica veterinária Fernanda Tavares, que esteve presente em todos os dias da ação. “É bom manter esse contato e ficar atualizada nos temas que envolvem a realidade dos produtores rurais”, considera.

Foram 18 atividades, com temas voltados para agricultura familiar; inovação no campo; cultivo intensivo da palma; regularização de granjas; tecnologias na formação de pastagem e forrageiras; compras públicas; criação de ovinos e caprinos; e preparo de alimentos da região, entre outros.

“É muito importante um evento como esse para a agricultura familiar, pois a gente precisa de incentivo, melhorar a nossa renda, é através dela que tiramos nosso sustento e educamos nossos filhos. Pelo conhecimento, conseguimos valorizar mais o nosso trabalho e, a cada dia, melhorar mais”, disse o criador de bovinos e ovinos, Jorge Reis, que viajou de Euclides da Cunha para participar do Espaço Sebrae pela primeira vez.

Montado no Parque de Exposição João Martins da Silva, o Espaço Sebrae contou com dois auditórios, sala de reunião, estandes para expositores, Casa do Homem do Campo e cozinha show, além da presença da empresa Júnior de Agronomia da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), a ConsultAgro.

O técnico do Sebrae e gestor do projeto Viver Bem no Semiárido, Eberval Santos, faz uma avaliação positiva da ação. Para ele, ao oportunizar o acesso ao conhecimento, os participantes melhoram a gestão das suas propriedades. “Com esses conteúdos, o produtor pode acessar novos mercados. A ação foi um sucesso”, pontua.

Além do atendimento especial oferecido pelo Sebrae e instituições parceiras (Uefs, Senar e Senac), houve ainda a presença de seis associações esebrae_expofeira_2 cooperativas do interior do Estado atendidas pelo Sebrae (Apaeb, Coopact Couro, Coopaita, Cecoapi, Coopafam e Arco Sertão), que expuseram e comercializaram seus produtos da agricultura familiar. Foi o caso de Marinalva Silva, há cinco anos na Cooperativa da Agricultura Familiar de Conceição do Coité e que fez bastante sucesso comercializando biscoitos, sequilhos, beijus secos e recheados, preparados na hora, para a alegria do público que passou pelo local. “Essa parceria é bastante positiva e vem desde a associação. As vendas aqui foram melhorando com o passar dos dias e alcançamos o mais importante, que é a divulgação, através dela geramos renda para a cooperativa. E, se o Sebrae chamar de novo, a gente volta!”, celebra a produtora.

Viver Bem no Semiárido

A ação contou com integrantes do Projeto Viver Bem no Semiárido, uma parceria do Sebrae com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Esta iniciativa tem como objetivo principal conciliar alternativas de convivência com o clima semiárido com a possibilidade de retorno financeiro e social na atividade produtiva do homem do campo. Com foco na formação continuada do produtor, do trabalhador rural e de sua família, o Viver Bem no Semiárido oferece capacitação para gestão de gerenciamento da propriedade rural e assistência técnica para esses produtores.

Vivian Rodrigues – Sebrae

FH, 12/9/17

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on RedditShare on LinkedInEmail this to someoneShare on Tumblr